Que usuário sou eu?

Olá!

Pelo menos mais um post esse ano tinha quer (mesmo que um post feito nas pressas =/)

Mas é um tema que já tinha pensado em comentar faz um tempo, teve um caso no qual fui testar o site de um amigo meu, era basicamente uma espécie de fórum, onde a pessoa podia postar notícias sobre um determinado tema, poderia avaliar as notícias dos outros usuário e teria um ranking…. uma ideia bem simples, e fui lá na casa dele testar e dar minha opinião de quase QA.

Um dos primeiros testes foi o clássico “aaaaaaaaaaadkhskadjbfkasbf…ctrl+C e ctrl+V” também como conhecido “entope esse campo de caracteres, não bota nenhum espaço e vamos ver o que acontece”, o campo da notícia não tinha nenhuma limitação,  segundo meu amigo “o usuário precisa de liberdade, e nenhum usuário vai fazer isso que você está fazendo”

Continuei o mesmo teste com o “mandar excesso de dados para o site” que também é conhecido como “clicar no botão salvar até o dedo cair” e mais uma vez não houve nenhuma limitação por parte do site…. enquanto meu amigo me explicava mais uma vez “nenhum usuário vai fazer isso, e se fizer posso remover o cadastro dele do site” e eu começava a explicar pra ele o por que daqueles testes, tive a oportunidade de exemplificar meus argumentos quando o site dele saiu do ar…. em questão de 60 segundos de teste.

Esse argumento de “o usuário não vai fazer isso” se torna inválido quando paramos para perceber que existem vários tipos de usuário, inclusive mal intencionados, menos capacitados, desastrados, entediados…… E nós também devemos nos preocupar com eles, por isso estou criando essa lista bem humorada e simples de tipos de usuários que podemos encontrar por aí ( uma lista incompleta, pois existem tipos que não consigo nem imaginar) :

Usuário feliz: É aquele usuário que segue “o caminho feliz do teste”, tem conhecimento das regras de negócio, e do funcionamento da ferramenta… normalmente ele existe em contos de fadas….

Usuário mãe: Algumas pessoas não se adaptam muito bem com tecnologias, não fez parte da vida delas por muito tempo, a lógica por trás de uma interface é estranha… não adianta estar escrito “configurações”, por que o usuário não sabe que tem que clicar lá para mudar as configurações do celular, existem boas chances dele clicar em algum lugar errado na sua aplicação..e vai complicar tudo (te amo mãe!)

Usuário infeliz: Ele está infeliz com alguma coisa, seja com o sucesso do seu aplicativo, ou com a empresa em que está trabalhando..e ele vai querer atrapalhar de alguma forma, por exemplo achando uma brecha para criticar sua aplicação  no facebook, ou uma brecha de segurança numa aplicação da empresa em que trabalha pra prejudicar a mesma.  E o pior…ele pode manjar de programação!

Usuário entediado: Ele faz coisas como clicar q nem um louco pela tela, só por que ela está carregando e ele não tem o que fazer enquanto isso, é o tipo de pessoa que ficava repetindo aquele erro do windows de arrastar uma janela e ficar criando um rastro (lembram?), as vezes ele fica apertando o TAB, ou usando o scroll do mouse… sem contar que é um pesadelo pra mobile, afinal o pessoal adora sair clicando na tela do celular mesmo quando não precisa.

Glitch Hunter: Esse pessoal é fanático por achar pequenos erros, só por diversão mesmo… é bem normal ver jogadores fuçando em código de jogos jó pra descobrir um giltch e terminar o jogo 0.20 segundos mais rápido que o recorde atual… Mas existem alguns que fazem isso em outras aplicações também…

Curioso: “Para o que serve esse botão?” (Acho que esse caso é auto-explicativo)

Usuário de máquina de escrever: É raro…mas algumas pessoas tem computadores beeeeeem limitados, sempre que possível vamos lembrar deles e fazer aplicações leves.

Preguiçoso: Ele não gosta de ler e nem  de procurar botões, uma interface bem montada ajuda bastante nesse caso, botões e links não podem ficar escondidos.

Usuário “Vou ver depois”: Ele tem sempre 937 abas abertas com vídeos e textos que ele vai ler depois…o computador está travando  por causa disso, mas ele nem se importa

O paranoico: Ele tem medo de todas aplicações que usa, se ela pedir mais informações que o necessário, ele vai deletar por que acha que é um software mal intencionado, sem contar que vai ter 15 antivirus no pc, quee provavelmente vão bloquear tua aplicação na instalação

Usuário dono de gato: Ele tem um gato em casa, e gatos não respeitam teclados de computadores, pode ser que enquanto ele está usando sua aplicação o gato pode subir no tecladbadfshblkajgdfoahjsbfkjjalj A JKPdshbhbkBÇKAFBÇSKJB (sério….já travei um aplicativo de banco assim)

 

Bem, apesar das piadas…são alguns casos diferentes, e em que “o usuário não faria isso” perde completamente o sentido… e vale a pena pensar em cenários assim, são casos separados, mas dependendo do problema, pode ser que uma vez seja o bastante para criar uma bola de neve de problemas.

Então não aceitem esse argumento, e expliquem para o desenvolvedor na hora em que ele usar ele com você.

 

E vocês, lembram de mais algum usuário para ser incluso nessa lista?

 

Um bom 2016 para todos nós!

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s